sexta-feira, 11 de junho de 2010

Leigos em defesa da saúde na Brasilândia

Daniel Gomes, pela Pascom Brasilândia (com informações da Cúria Regional)

A Região Brasilândia deu início no sábado, 05 de junho, à etapa de atividades regionais do 1° Congresso Arquidiocesano de Leigos, com a realização da oficina temática sobre saúde, nas dependências do hospital Vila Penteado.

Cerca de 90 pessoas estiveram presentes, entre os quais leigos de cinco dos sete setores paroquiais (São José Operário, Jaraguá, Nova Esperança, Pereira Barreto e Freguesia do Ó), além de voluntários da saúde, religiosos, enfermeiros e nutricionistas. As atividades foram conduzidas pelo padre Jorge Feltrin, coordenador da Pastoral da Saúde na Região e pelos integrantes da Comissão Regional do Congresso de Leigos na Brasilândia, coordenados pelo padre Jaime Izidoro de Sena.

Na abertura dos trabalhos, foi realizado um momento de espiritualidade, seguido pela apresentação dos objetivos do Congresso e da constatação da realidade do sistema público de saúde na Região Brasilândia. Houve ainda memória sobre a atuação da pastoral em âmbito regional, com destaques para as atividades de visitação aos doentes em casas e hospitais e entrega da comunhão e de remédio aos enfermos, trabalho que muita vezes é feito por agentes da pastoral que têm mais de 80 anos de idade e se mantêm ativos na vida da Igreja.

Durante as reflexões da oficina, padre Jorge Feltrin enfatizou a necessidade da manutenção dos conselhos gestores em cada posto de saúde e apontou a urgência de aprimoramentos nos serviços de saúde na Região, que tragam melhorias aos cidadãos (como no agendamento eletrônico de consultas e exames) e aos profissionais da saúde que trabalham em situação estressante.

O coordenador da Pastoral da Saúde Regional ainda defendeu a manutenção do SUS, elogiou o trabalho do Programa da Saúde da Família (PSF), alertou para a importância de uma alimentação saudável e defendeu ações de educação popular na área de saúde que sejam capazes de aproveitar a sabedoria dos idosos e disseminar conhecimentos sobre as propriedades e usos da terra, ervas e da medicina ancestral.

Os leigos também tiveram voz ativa na oficina temática sobre saúde. A senhora Josefa que atua como auxiliar no Hospital da Vila Penteado destacou: “A saúde que a saúde é direito de todos e dever do Estado, que deve acolher os doentes com atendimentos em hospitais e nas residências. Faltam hospitais e postos de saúde na Região. Precisamos arregaçar as mangas e cobrar do governo”.

Durante o encontro foi amadurecida a proposta de realização de debates em âmbito regional sobre os temas “Aprendizado e Liderança”, “Saúde Mental”, “Saúde no Estado de São Paulo”, “A situação nacional do SUS”, além de palestras com esclarecimentos sobre saúde bucal e atuação dos trabalhadores da saúde. Ao final da oficina, houve o anuncio dos 11 participantes da Brasilândia na Oficina Temática da Saúde em âmbito arquidiocesano. Todo o relato da atividade já está em posse da Cúria Regional.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Acessos