sexta-feira, 24 de julho de 2015

Setor Jaraguá propõe projetos para preparar bons oradores


Agentes da pastoral da comunicação do Setor Pastoral Jaraguá, se reuniram na Paróquia São Luís Maria Grignion de Montfort, no Jardim Rincão, para uma manhã de formação.


No sábado, 18, os agentes da pastoral da comunicação do Setor Pastoral Jaraguá, se reuniram na Paróquia São Luís Maria Grignion de Montfort, no Jardim Rincão, para uma manhã de formação para a comunicação setorial. 

 Acolhidos pelo Padre Sérgio Antônio Bernadi, pároco, que conduziu a oração inicial, este foi o segundo encontro da nova pastoral setorial. Eles se reuniram pela primeira vez no mês de junho, na paróquia Nossa Senhora Mãe e Rainha, no Jardim Panamericano. 

No primeiro encontro foram apresentados os representantes paroquiais do setor Jaraguá, assim como discutidas as prioridades pastorais e de comunicação, apontar as saídas para as principais questões. Os novos agentes expressaram seus anseios “ As prioridades pastorais são esquecidas ao longo do ano, e após a campanha da fraternidade as pastorais não se conversam e criam e recriam novos projetos por não olharem o que foi decidido pela maioria”, expressou o jovem. 

Projetos voltados para a comunicação dedicados a oratória e a leitura da palavra de Deus foram apontados como as principais necessidades das comunidades paroquiais A participação nas Assembleias em todas as instâncias, o incentivo à juventude e a inserção dos jovens nas paróquias, sempre com o olhar voltado para a família e a Iniciação Cristã foram as principais urgências apontadas pelo grupo. 

O primeiro compromisso da nova pastoral será a participação na semana regional de formação, entre os dias 27 e 30 de julho, motivando também a presença dos paroquianos. A próxima reunião será dia 15 de agosto, na Paróquia Nossa Senhora da Paz.



Reportagem publicada no jornal O SÃO PAULO em 24/07/2015

segunda-feira, 20 de julho de 2015

15º retiro Kerigma: oportunidade para um encontro maior com Deus

“Vós sois minhas testemunhas e meus servos que eu escolhi, a fim de que se reconheça e que me acreditem e que se compreenda que sou eu”, foi o tema do retiro Kerigma, ocorrido em Itu

Créditos: Redação




Vós sois minhas testemunhas, diz o Senhor, e meus servos que eu escolhi, a fim de que se reconheça e que me acreditem e que se compreenda que sou eu” (Is 43,10a).

Este foi o tema do 15º retiro Kerigma, realizado pela comunidade católica Missão Mensagem de Paz, na Casa de Oração Maria de Nazaré, na cidade de Itu (SP), entre os dias 3 e 5. Segundo os organizadores da Comunidade, que têm atuação na Região Brasilândia, o retiro teve a proposta de aproximar ainda mais as pessoas de Deus, visto que estiveram presentes jovens e adultos que não tinham intimidade com a Palavra e também aqueles que são de caminhada e responsáveis por grupos ou ministérios.

A atividade foi composta por momentos de louvor, pregações com temas querigmáticos, conduzidos pelos pelos pregadores Paulo Escudeiro de Maria, Valter Carrielo, Gilberto Brito, Roniel Rodrigues e Luciana Gomes, celebração da Palavra, com fundador Fernando Baptista, e encenações e expressão artística, nas quais os jovens puderam vivenciar a espiritualidade cristã. O 16º retiro Kerigma já está marcado para os dias 18, 19 e 20 de setembro. Saiba mais detalhes pelo telefone (11) 2362-8093.


Reportagem publicada no jornal O SÃO PAULO em 20/07/2015

quarta-feira, 8 de julho de 2015

CEBs conectadas às mídias sociais na realidade da juventude

O desafio de filtrar o conteúdo real em um universo virtual repleto de falsa informação foi um dos alvos de reflexão do Encontro das Juventudes.

Créditos: Padre Cilto José Rosembach, Padre Reinaldo Torres e Matheus Maciel

A influência das novas mídias na comunicação, o impacto que geram na vida da juventude (relações, demandas e projetos de vida) e o desafio de filtrar o conteúdo real em um universo virtual repleto de falsa informação foram alvos de reflexão do Encontro das Juventudes com as CEBs (Comunidades Eclesiais de Base), realizado no domingo, 5, na Casa Nossa Senhora de Fátima, no Setor Pastoral São José Operário da Região Brasilândia.


A atividade, que teve a participação de aproximadamente 75 pessoas, foi assessorada por Alex Pontes Tadeu, sociólogo e representante do Regional Sul 1 da CNBB na ampliada nacional das CEBs. Além de momentos de reflexão, o encontro teve animação musical com a banda da Pastoral da Juventude, Legião Pejoteira.

Os padres Jaime Estevão Gomes, coordenador do Setor São José Operário; Natanael Pires, assessor do Setor Juventude da Região Brasilândia; e José Domingos Bragheto, assessor das CEBs na Região, participaram do encontro. Padre Bragheto motivou os jovens para que “utilizem das ferramentas para fortalecer a evangelização e os laços”, e que não percam a oportunidade de se valer das mídias sociais para enviar mensagens de esperança.



Reportagem publicada no jornal O SÃO PAULO em 08/07/2015

Dom Devair: ‘Dízimo é sinal visível da participação dos fiéis na comunidade’

A ideia do encontro veio da necessidade de compor a nova equipe regional de animação da Pastoral do Dízimo.

Créditos: Padre Cilto José Rosembach, Padre Reinaldo Torres e Matheus Maciel


“Quando falamos de dízimo, não estamos falando apenas do ato que nos liga a receber um dinheiro, um valor. Dízimo é conscientização dos fiéis sobre a partilha consciente que se dá, por meio da consciência que todos nós somos responsáveis pela obra de evangelização. O dízimo é o suprimento necessário e essencial para que a obra se desenvolva”. 
A afirmação é de Dom Devair Araújo da Fonseca, bispo auxiliar da Arquidiocese na Região Brasilândia, e foi feita no sábado, 4, durante encontro regional com 120 coordenadores e representantes da Pastoral do Dízimo, realizado na Paróquia Santos Apóstolos. 
A formação foi elaborada a partir da necessidade de compor a nova equipe regional de animação da Pastoral do Dízimo e também com vistas a apresentar o material da Campanha Arquidiocesana de Conscientização do Dízimo. 
Dom Devair, referenciando-se em documentos da CNBB, ressaltou que o dízimo é uma partilha de todos em benefício da comunidade, “algo que cada um experimenta em favor dos outros”, disse, acrescentando que “o dízimo é também um sinal visível da participação dos fiéis na vida da comunidade, por meio de suas responsabilidades”. Ele ainda enfocou a necessidade de uma administração transparente dos recursos materiais da comunidade e reforçou o aspecto da gratidão que está na base da ação da pastoral e da vida dos dizimistas. 
O Bispo também elogiou a forte presença dos agentes do dízimo no encontro, sinalizando que os leigos estão preocupados com a organização pastoral da Igreja. Ele chamou atenção sobre os caminhos positivos da Pastoral do Dízimo bem organizada no interior das paróquias, para que responda aos investimentos nas áreas de manutenção das comunidades, formação de líderes e investimentos sociais. Também destacou que o dízimo deve corresponder aos investimentos de sustentação das comunidades em todos os aspectos. 
Durante o encontro, os participantes refletiram, em grupos, sobre o papel da pastoral regional do dízimo, atualmente assessorada pelo Padre Pedro Ricardo Pieroni, e escolheram um representante de cada setor para compor a nova equipe de animação do dízimo na Região Brasilândia, que se reunirá pela primeira vez em 22 de agosto, às 15h, na Paróquia São Luis Gonzaga (praça Dom Pedro Fulco Morvidi, 01, Vila Pereira Barreto).

Reportagem publicada no jornal O SÃO PAULO em  08/07/2015

quarta-feira, 1 de julho de 2015

‘A Igreja anuncia: Alegria e Esperança’

Paróquias iniciam estudos sobre Gaudium et Spes e sobre a Doutrina da Igreja

Créditos: Padre Cilto José Rosembach






Entre os dias 27 e 30 deste mês, acontecerá a Semana Regional de Formação, com o tema “A Igreja anuncia: Alegria e Esperança”. “Envolvidos pela mensagem do Concílio Vaticano II, pela dimensão do projeto de evangelização e pelos clamores que brotam da realidade social que permeia nossas comunidades, queremos lançar um olhar mais profundo sobre a Gaudium et Spes, a Doutrina Social da Igreja e a bula Misericordiae Vultus. Assim, desejamos transmitir aos leigos o conteúdo da Gaudium et Spes, atualizando sua mensagem sob as orientações do ponto de vista do pontificado do Papa Francisco. Julgamos oportuno apresentar em linhas gerais os aspectos fundamentais da Doutrina Social da Igreja para melhor compreensão do que a Igreja orienta a esse respeito. Finalizaremos esse conjunto de exposições com uma apresentação da bula que orienta o Ano Santo Extraordinário da Misericórdia”, expressou, em entrevista, o Padre Reinaldo Torres, coordenador de pastoral da Região Brasilândia.
O estudo da Gaudium et Spes acontecerá durante duas noites e em outras duas serão estudadas as temáticas da Doutrina Social da Igreja e da Misericordiae Vultus, alternadamente nas seguintes paróquias: Santos Apóstolos (avenida Itaberaba, 3.907, Itaberaba); São José de Perus (rua João Jacinto de Mendonça, 134, no Jardim Russo), Santo Antônio (rua Parapuã, 1.903, na Vila Brasilândia) e São Luís Gonzaga (praça Dom Pedro Fulco Morvidi, 1, Vila Pereira Barreto).



Reportagem publicada no jornal O SÃO PAULO em  01/07/2015

Misericordiae Vultus’ é tema de encontro do CRP

A Pastoral de Fé e Política apresentou uma proposta de formação e debate contínuo sobre a realidade social, política, econômica e cultural da Brasilândia

Créditos: Padre Cilto José Rosembach





Misericordiae Vultus” (O rosto da misericórdia), a bula papal de convocação do Ano Santo Extraordinário da Misericórdia, foi o tema central da reunião do Conselho Regional de Pastoral (CRP), no sábado, 27, na Paróquia Nossa Senhora da Expectação, no Setor Freguesia do Ó. Dom Devair Araújo da Fonseca, bispo auxiliar da Arquidiocese na Região Brasilândia, explicou os aspectos principais do documento escrito pelo Papa Francisco, e que será tema de formação na Região no final deste mês. A equipe regional das CEBs (Comunidades Eclesiais de Base) conduziu a oração inicial, com o tema dos Mártires, refletindo os principais desafios e lutas em que vivem os leigos da Brasilândia, sobretudo nas questões de saúde e moradia, como as desapropriações que estão acontecendo na região por conta das obras do Rodoanel e a construção da linha 6 do Metrô (Vila Brasilândia – São Joaquim). Preocupados com a vivência sacramental e com a formação e participação do povo nas comunidades, os representantes dos sete setores pastorais relataram as experiências vividas em suas paróquias e comunidades O Padre Jaime Estevão Gomes, coordenador do Setor Pastoral São José Operário, explicou que o Setor apoiará três candidatas para a eleição de conselheiros tutelares, que acontecerá em 4 de outubro. A Pastoral de Fé e Política, representada por Sandra Oliveira e Luciene Silva, apresentou uma proposta de formação e debate contínuo sobre a realidade social, política, econômica e cultural da Brasilândia. O primeiro encontro será em 20 de agosto, às 20h, na Paróquia Santa Cruz.

Reportagem publicada no jornal O SÃO PAULO em 01/07/2015
Ocorreu um erro neste gadget

Acessos