sábado, 30 de agosto de 2008

Vem aí o 11º Grito dos Excluídos

por Karla Maria
Colaboradora da Pascom Brasilândia
"A Vida em primeiro lugar: direitos e participação popular", este é o grito da Região Brasilândia, que mais uma vez promove a Romaria a Pé do Grito dos Excluídos. Esta é a 11° edição da romaria, que respondendo ao chamado de Cristo, caminha e luta junto com os pobres, contra todas as formas de exclusão e injustiças presentes na sociedade.

Com os pés fincados na existência e na dura realidade dos mais pobres, os cerca de 120 romeiros caminharão pelas ruas da região. A Romaria terá como ponto de partida, a Comunidade Deus Pai dos Humildes no dia 5 de setembro às 8h da manhã, passarão por comunidades e paróquias, rezando e cantando, gritando em defesa da vida, em defesa de todas as formas de vida.

No dia 6, já no centro de São Paulo, no Pátio do Colégio, assistirão a uma peça teatral: "Migrantes"; à tarde se encontrarão com dom Pedro Luiz Stringhini, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz da CNBB. As atividades do dia serão encerradas na Casa de Oração do Povo de Rua.

No dia 7, Dia da Independência, os romeiros da Brasilândia se reúnem, a todos aqueles que não se calam diante das injustiças em nosso país, para juntos celebrarem a vida, com missa às 7h na Catedral da Sé e depois caminharem até o Monumento da Independência no Ipiranga, onde será realizado um ato público, dando um basta à desvalorização da vida, à falta de prioridades com os mais pobres, ao consumo desenfreado que vem matando a natureza.
A Romaria a Pé e O Grito dos Excluídos, são momentos inspirados pelo próprio Cristo, que jamais abandonou os mais pobres e esquecidos, pelo contrário, esteve com eles e os amou infinitamente.

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Brasilândia apresenta reivindicações a candidatos

A Região Brasilândia promoveu no último domingo (17) o encontro com os candidatos a prefeito de São Paulo, com o objetivo de apresentar os problemas enfrentados pela população local e sugerir propostas de ação administrativa. Os 11 candidatos ao executivo municipal foram convidados para o evento: cinco compareceram.

Na quadra esportiva da Creche Menino Jesus, na Freguesia do Ó, mais de 300 cidadãos tiveram contato com a síntese do documento elaborado pela igreja na Brasilândia e conheceram as propostas dos candidatos para as necessidades dos mais de 1,25 milhões de habitantes da Região.

A abertura do evento foi feita pelo bispo regional dom Simão que destacou a importância do encontro e do papel da Igreja no processo político do país. “O evento de hoje nada mais é que a continuação da doutrina social da Igreja e que consiste no compromisso social com a vida, sobretudo a vida do povo mais necessitado”, enfatizou.

Diante das demandas apresentadas os candidatos presentes apresentaram algumas plataformas de ação nas áreas de saúde, habitação, educação, cultura, direitos humanos, assistência social, políticas para a juventude, meio ambiente, segurança pública, transporte e comunicação alternativa popular.

Edmilson Costa (PCB) defendeu a redução gradativa das tarifas públicas de transporte e a adoção de mudanças na política habitacional da cidade.

Renato Reichmann (PMN) apresentou propostas nas áreas da saúde e sugestões para o melhor aproveitamento do potencial econômico dos bairros periféricos.

Ivan Valente (Psol) expôs propostas nas áreas de transporte, saúde e habitação e disse que pretende viabilizar a construção de um hospital na área de Perus Anhanguera e impedir que novos lixões sejam instalados na Região.

Soninha Francine (PPS) fez constatações sobre o crescimento desordenado da cidade, defendeu a descentralização de serviços de saúde e propôs uma melhor gestão da coleta seletiva na cidade e novas políticas de meio-ambiente.

A candidata Marta Suplicy (PT) foi representada pelo vice, Aldo Rebelo (PC do B) que defendeu a construção de um hospital na Região e ventilou a possibilidade da ampliação da linha do metrô até a Freguesia do Ó e da criação de novos terminais de transporte.

Os candidatos Geraldo Alckmin (PSDB), Gilberto Kassab (DEM), Levy Fidelix (PRTB), Anaí Caproni (PCO), Paulo Maluf (PP) e Ciro Moura (PTC) foram convidados para o evento, mas não compareceram ou enviaram representantes.

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Tudo pronto para o encontro com os candidatos

No domingo, 17 de agosto, a partir das duas da tarde, na Creche Menino Jesus, Freguesia do Ó, a Região Brasilândia apresenta aos candidatos a prefeito de São Paulo os indicativos de problemas e propostas de soluções para a realidade regional.

O documento, a ser assinado por todos os candidatos ao executivo e legislativo que estiverem no evento, apresenta reivindicações e propostas nas áreas de saúde, habitação, educação, cultura, direitos humanos, assistência social, políticas para a juventude, meio ambiente, segurança pública, transporte e comunicação alternativa popular.

O encontro será mediado pelo padre e jornalista Cilto José Rosembach, assessor das Pastorais Sociais na Região. Após a apresentação inicial, os candidatos terão contato com as demandas regionais e poderão expor a opinião acerca das questões apresentadas. Também haverá espaço para que os presentes no encontro enviem de perguntas nominais escritas aos candidatos.

O debate entre os candidatos será na Creche Menino Jesus, localizada na rua Antonieta Leitão, 391, Freguesia do Ó – próximo ao largo da Matriz - a partir das duas da tarde, do domingo, 17 de agosto. Consulte o link de “Pascom Recomenda”, no ícone “Procure endereços em São Paulo” e saiba a melhor maneira de chegar ao local.

sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Solidariedade com os índigenas no Jaraguá

Na tarde da última quinta-feira, 7 de agosto, um incêndio acidental atingiu seis casas de madeira na aldeia guarani Pyau, ao lado do Pico do Jaraguá. Além das habitações, as famílias, cerca de 40 pessoas, perderam todos os pertences das casas.

O governo do estado e a prefeitura de São Paulo já enviaram cobertores, colchões e alimentos para os índios. As famílias estão hospedadas, provisoriamente, em outras casas da Aldeia, mas será preciso reconstruir as habitações.

Os índigenas da aldeia Pyau contam com a sua colaboração e aceitam doações de maderite, caibro, vigas, pregos, telhas, fios de luz, alimentos, roupas e utensílios domésticos para reconstruir as casas e sobreviverem com o mínimo de dignidade.

As doações podem ser feitas na aldeia, localizada na rua Comendador José Matos, 458, Jaraguá – próximo a Vila Clarice – no lado esquerdo da estrada de subida do Pico. Outras informações pelo telefone 3902-3682.


aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaELEIÇÕES 2008
Igreja da Brasilândia promove encontro com os candidatos a prefeito de São Paulo
Domingo, 17 de agosto às 2 da tarde na Creche Menino Jesus:
Rua Antonieta Leitão, 391 – Freguesia do Ó (próximo ao Largo da Matriz).

sábado, 2 de agosto de 2008

Uma Região em Formação Litúrgica

por Juçara Terezinha Zottis, jornalista e colaboradora da Pascom.

A Região episcopal Brasilândia promoveu de 28 a 31 de julho a 2º semana de formação de lideranças de 2008 com o tema: “1ª Carta de São Paulo ao Corintios”. O trabalho de assessoria foi feito pela equipe do Centro Bíblico Verbo Divino.

A Região estava organizada em quatro núcleos: paróquias do setor São José Operário e Freguesia do Ó - Igreja Mãe de Deus; paróquias do setor Nova esperança e Cântaros - Igreja Santo Antonio da Brasilândia; paróquias dos setores Pereira Barreto e Jaraguá - Igreja São Luiz Gonzaga; e paróquias do setor Perus, Igreja Santa Rosa de Lima.

Em média, cerca de 200 pessoas por núcleo. Ao todo, participaram mais de 800 pessoas que tomaram a Bíblia nas mãos e estudaram durante as quatro noites de formação. Foi um momento de grande alegria, de fortalecimento na fé. A metodologia utilizada proporcionou a participação, e as pessoas sentiram-se animadas e encorajadas para continuar a caminhada.

O Pe. Shigeyuki Nakarose, assessor do núcleo na Brasilândia, disse que a bíblia é o grande espelho que se vê a nossa vida, ela é uma luz que mostra o rosto de Deus. Na bíblia temos a caminhada do povo de Israel e a caminhada dos primeiros cristãos. O povo se identifica com a formação bíblica porque seu pedaço de vida está na bíblia, o povo busca a formação porque se sente filho(a) de Deus.

Joice Cristini, de 26 anos, casada, integrante da pastoral do crisma na paróquia Nossa Senhora do Carmo, Cruz das Almas , destaca que a semana de formação orientou como Paulo conduzia a comunidade de Corinto. “Ele soube mudar o pensamento da comunidade. Eu gosto de Paulo e do tema. Achei interessante a história da comunidade de Corinto”, afirma.

Íris Ceia, da paróquia Bom Pastor, Jardim Carumbé, ministra da palavra e do batismo, diz o que achou da semana. “Saio mais incentivada e renovada para dar mais importância à leitura bíblica em grupo. Assim todos poderão conhecer mais a bíblia e valorizar mais a Palavra de Deus em suas vidas. Achei a semana ótima, quem não veio perdeu muito” enfatiza.


SAIU NA FOLHA DE SÃO PAULO:
Ocorreu um erro neste gadget

Acessos