sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Pastoral Afro celebra Consciência Negra na Brasilândia

Por Renata Moraes, pela Pascom Brasilândia 
a
Na noite de quarta-feira, 20 de novembro, a Pastoral Afro da Região Episcopal Brasilândia reuniu-se na Comunidade Santo Antônio de Taipas, para celebrar o Dia da Consciência Negra. A missa foi presidida pelo padre Valdiran Ferreira dos Santos e concelebrada pelos padres Alessandro Zanta e Luiz Augusto Stefani.
a 
Durante a procissão de entrada, os membros da pastoral trouxeram ao altar os símbolos de luta e do trabalho da comunidade negra. No ato penitencial, foram relembrados os 125 anos da Abolição da Escravatura no Brasil.
a
Na homilia, padre Luiz destacou que é preciso rememorar a história do povo e suas raízes. “Feliz é o povo que mantém viva a sua história, que reconhece a beleza e a luta dos nossos irmãos africanos.” Padre Valdiran comentou sobre a realidade dos negros na periferia. “As grandes Senzalas de nosso País são hoje as favelas, os cortiços, as Cracolândias, onde o nosso povo vive uma situação de extremo abandono.”
a
O padre lembrou, ainda, o triste número da violência contra os negros, de acordo com um estudo divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) na terça-feira, 19: morrem assassinados 17,4 negros para cada vítima de outra cor. Em todo o Brasil, aproximadamente 39 mil negros são assassinados todos os anos, enquanto indivíduos de outra cor somam 16 mil.
a 

Em entrevista, a coordenadora da Pastoral Afro na Brasilândia, Conceição Rosa, destacou que o principal desafio é trazer mais pessoas para essa caminhada e fez um convite a todos. “A Pastoral Afro não é somente para os negros, mas para aqueles que abraçam a causa”, encerrou.

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Jovens e adultos recebem o Crisma na Nossa Senhora Aparecida

Por Renata Moraes, pela Pascom Brasilândia
a 
Na noite de sexta-feira, 15, a Paróquia Nossa Senhora Aparecida, na Vila Zatt, estava em festa. Os pais, amigos e familiares estiveram reunidos para testemunhar a fé dos jovens e adultos que receberam o Sacramento do Crisma. A celebração foi presidida por dom Milton Kenan Júnior, bispo auxiliar da Arquidiocese na Região Brasilândia, e concelebrada pelo padre Juarez Dirceu Passos, pároco.
a 
Em sua fala inicial, o Bispo saudou a todos, relembrando a data festiva, dia da confirmação e de recebimento da graça do Espírito Santo. Os crismandos traziam estampados em suas camisetas, os sete dons do Espírito Santo: Sabedoria, Ciência, Temor de Deus, Inteligência, Conselho, Fortaleza e Piedade.
a
Na homilia, dom Milton exortou os jovens sobre a importância do Crisma e o seguimento da vida missionária. “A vocês, jovens, é dado o mesmo Espírito que foi dado aos Apóstolos. O Espírito Santo que vos é dado para realizar a missão e serem testemunhas de Jesus Cristo”. E agradeceu o empenho dos catequistas, do pároco e falou em especial aos padrinhos e também aos pais, por conduzirem seus filhos na fé cristã católica.
a
O momento forte da celebração foi quando iniciou o rito da Crisma. Os jovens foram apresentados por seus padrinhos e fizeram a renovação das promessas do Batismo. Em seguida, houve a oração e imposição de mãos do Bispo, pedindo a Deus que enviasse o Espírito Santo sobre eles, e encerrando com a unção da Crisma. Já crismados, foram investidos e consagrados para seguirem a missão de Jesus.
a 
Em um ano e meio de formação, 87 jovens e adultos foram preparados pela equipe da Pastoral do Crisma, composta de 19 catequistas. O grupo era misto, com jovens de 14 anos até adultos, que eram separados por faixa etária.
a 
Em entrevista, o coordenador Afonso Maria de Carvalho relatou que foi um tempo precioso de aprendizado e convivência entre os crismandos. “O Crisma não acaba aqui, agora esperamos que amanhã sejam eles os futuros catequistas, coordenadores de grupo de jovens e agentes de nossas pastorais."
a 
A jovem Natália Castro, 14 anos, entendeu bem a mensagem do catequista, e já está articulando com seus amigos um futuro grupo de jovens. Ela também relatou a emoção de receber o sacramento da Confirmação. “Jovens, temos que ser revolucionários, como o papa Francisco nos pediu. Sigam a Jesus, é uma felicidade imensa receber o Espírito Santo”, falou emocionada.
 a

A mãe de Natália, Adriana dos Santos Castro, que também teve a incumbência de ser a madrinha de Crisma da sobrinha Beatriz Castro, expressou sua alegria. “A confirmação do Batismo é a vinda do Espírito Santo na vida delas hoje e para uma vida inteira, e também começa a minha missão de madrinha, de ensinar na fé tudo aquilo que eu já aprendi”.

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Paróquia Nossa Senhora do Retiro reúne casais no 34º ECC

Por Renata Moraes, pela Pascom Brasilândia
a
Entre os dias 8 e 10, a Paróquia Nossa Senhora do Retiro, no Setor Pastoral Pereira Barreto, realizou o 34º Encontro de Casais com Cristo (ECC), que aconteceu na Escola Estadual Nossa Senhora do Retiro, na Vila Mirante, e teve a colaboração dos casais da equipe regional do ECC.
a
Com o objetivo de evangelizar as famílias em busca da construção do Reino de Deus, após 15 anos o ECC foi retomado (a última edição aconteceu em 1998) a partir do desejo da comunidade, junto com o incentivo do pároco, Padre Natanael Pires.
a
Durante os três dias, 18 casais participaram do encontro, refletindo sobre temas como o sacramento do Matrimônio, a vida familiar, a educação dos filhos e a vida de oração e, principalmente, o encontro com Cristo.
a
Em entrevista à Pascom Brasilândia, padre Natanael partilhou que após assumir a paróquia em fevereiro deste ano, viu surgir o desejo de reunir as famílias. “E pensando a melhor de maneira de reunir essas famílias, pensei em convocar os casais para realizar o ECC”.
a
O Pároco percebeu que o encontro, também era um meio de resgatar os casais que estavam afastados da Igreja, e vem ao encontro do planejamento pastoral do Setor Pereira Barreto, que trabalhará com os temas Família e Juventude em 2014.
a
O evento geral foi coordenado pelo casal Luiz Cunha e Darlea Oliveira, que pertencem à Paróquia Nossa Senhora das Graças, da Vila Carolina. Em entrevista, eles refletiram sobre a missão do ECC. “As famílias fazem parte da missão de Jesus, nosso objetivo é de também restaurar aquelas famílias que estão desestruturadas”, disse Cunha. Para Darlea, a beleza do trabalho é a unificação dos casais da região. “Somos uma família, de diversas paróquias reunidas no mesmo objetivo da evangelização”.
a
No encerramento, na tarde do domingo, dia10, foi celebrada a missa em ação de graças por todo o encontro. Em sua homília, padre Natanael exortou a todos sobre a vivência do amor. “O Matrimônio é o sacramento do Amor, e pautados nele vocês devem viver e resgatar os valores da família”. Em seguida, os casais renovaram as promessas matrimoniais.
a
Para o casal Ivani Alves e Valter Luiz, que participaram pela primeira vez do ECC, foi um momento de renovação. “Foi um tempo de renovar a fé e de trazer mais Jesus em nossas vidas e de nossa família”, comentou Ivani. Para o esposo Valter, o encontro serviu para renovar a aliança com Deus e reavivar a fé.

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Em Perus, missa rememora finados indigentes

Por Renata Moraes, pela Pascom Brasilândia
a
Centenas de fiéis compareceram ao Cemitério Dom Bosco, no bairro de Perus, na manhã do sábado, 2, para celebrar o Dia de Finados e fazer memória daqueles que já tiveram passagem para a vida eterna. A missa das 10h foi presidida por dom Milton Kenan Júnior, bispo auxiliar da Arquidiocese na Região Brasilândia, e concelebrada pelo padre Julio Lancellotti, vigário episcopal para a Pastoral do Povo da Rua, e demais padres do Setor Pastoral Perus.
a
A missa foi celebrada em frente ao Memorial da Vala de Perus, inaugurado em agosto de 1993, sobre a vala comum do Cemitério, onde foram encontrados em 4 de setembro de 1990, 1.574 corpos de desaparecidos políticos e indigentes, incluindo os restos mortais de cerca de 500 crianças.
a
Dom Milton explicou a importância do Dia de Finados. “Celebrar os falecidos é fazer memória de todos aqueles que foram dom de Deus para nossas vidas, e, ao mesmo tempo, reafirmar nossa certeza na ressurreição. Mais forte do que a morte é a vida, é o amor de Deus”. Em prece, o Bispo pediu que todos rezassem pelos fiéis defuntos enterrados como indigentes, sendo a grande maioria vítimas da violência.
a
Em entrevista, padre Julio Lancellotti falou sobre os números de indigentes enterrados nesse cemitério entre os anos de 2008 a 2013.
a
“Com os números dos Cemitérios Vila Formosa I e II, somam 4.544 pessoas enterradas como indigentes. A maioria é morta à bala, vítima da violência”, e expressou sua indignação com o fato. “É terrível uma cidade que tem esse número de indigentes e vítimas de violência. Nós estamos tratando essas questões pra ver como isso pode ser visto de uma maneira mais humana para se evitar tanta indigência e tanta violência”, encerrou o padre.
Ocorreu um erro neste gadget

Acessos