sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Região inicia CF 2009 em Perus

A abertura da Campanha da Fraternidade 2009 na Região Brasilândia está marcada para domingo, 1° de março, às 14h, na Praça do Samba em Perus. Religiosos, leigos, agentes de pastoral e líderes comunitários são convocados para esse momento de mobilização regional, que em 2008, reuniu mais de 2.000 pessoas.

A CF 2009 debate a Segurança Pública no país, a partir do lema “A paz é Fruto da Justiça” (Is 32,17). No texto de apresentação da campanha, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, CNBB, destaca que o objetivo é refletir sobre a segurança pública e viabilizar uma cultura de paz na sociedade, pela qual todos sejam agentes construtores de justiça social e segurança.

A CNBB avalia que com a CF 2009, os cristãos estarão capacitados para: reconhecer a violência na dimensão pessoal e social; denunciar os crimes contra a ética, gestão pública e economia; fortalecer a ação educativa e evangelizadora; denunciar a presença de um modelo punitivo no sistema penal; estabelecer redes sociais populares e de políticas públicas; desenvolver ações para superar causas e fatores de insegurança; agir solidariamente junto às vítimas de violência; e reconhecer políticas governamentais valorizadoras dos direitos humanos.

A Abertura da CF em Perus começa com a concentração na Praça do Samba, seguida de caminhada pelas ruas Embaixador Alexandre Contry, Violeta Silvestre, Bem-te-vi e Tico-tico. A conclusão das atividades será na Praça da Rua da Mina, no bairro Recanto dos Humildes, onde haverá um ato celebrativo.

Os organizadores da abertura pedem que os participantes não se esqueçam de levar suas próprias canequinhas de água. Haverá água potável para consumo, mas não serão distribuídos copos descartáveis. Na Abertura da CF 2006, a Região Brasilândia distribuiu uma caneca de água para cada participante: no domingo, será um dia ideal para utilizá-las.

Não se esqueça: a abertura da CF acontece no domingo, 1° de março, às 14h, na Praça do Samba em Perus.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

CF 2009 resgata lutas e desafios da Região

Por Juçara Terezinha, jornalista e integrante da Pascom Brasilândia

Em 14 de fevereiro na Igreja Santa Rosa de Lima, Perus, lideranças das comunidades, pastorais, movimentos eclesiais, padres, irmãs, diáconos refletiram o tema da Campanha da Fraternidade que propõe o debate sobre a situação da segurança publica.

A comissão responsável pela CF na Região iniciou o debate com a apresentação do DVD sobre o Ver, Julgar e o Agir da campanha. Padre Matheus Vroemen fez memória da luta do povo de Perus na defesa da segurança Pública, como a luta dos operários na Fábrica de Cimento - greve dos ‘queixadas’ e a coragem das mulheres que em meio à repressão militar dos anos de 1970 saíram às ruas pra protestar contra o pó do cimento que colocava a vida da população em perigo. O padre lembrou que bairro do Recanto dos Humildes ainda não está regularizado, lamentou a tentativa da prefeitura em implantar um novo lixão em Perus e convocou as comunidades da Região a lutarem contra essa medida.

Padre Aécio Cordeiro, assessor da pastoral carcerária, ressaltou a necessidade de a sociedade repensar conceitos sobre as pessoas que estão aprisionadas. “Muitos estão lá inocentemente, mas por causa da morosidade do judiciário essas pessoas são obrigadas a injustamente continuar na prisão. Enquanto isso, os grandes corruptos, assaltantes do dinheiro público, e muitos políticos continuam livres e cometendo injustiças”, enfatizou.

Já o diácono Antônio, Conselheiro Tutelar em Perus, relatou o abandono do poder público com relação ao atendimento digno das crianças e adolescentes que sofrem violência. “Uma das piores situações é quando o adolescente esta sofrendo ameaças de traficantes. Nesses casos, uma das alternativas é proporcionar a este adolescente e muitas vezes a sua família outro lugar para morar, ou um local em que ele possa estar seguro. Nesse caso o poder público é omisso, não cumpre a sua parte, e assim fica muito difícil o Conselho Tutelar cumprir sua função, como determina o estatuto da Criança e Adolescente”, lembrou.

A representante da Pascom e da Pastoral da Ecologia da Região, Juçara Terezinha, destacou a importância da atuação das comunidades para construir um novo panorama da segurança pública. “As lideranças das comunidades têm um papel fundamental na articulação de novas iniciativas de segurança pública, pois vivem em meio aos conflitos e situações de injustiças sociais. Além de articular e potencializar ações que sejam geradoras de paz é preciso intensificar a luta por políticas públicas que sejam meios de acabar com os focos de violência que geram hoje insegurança, medo e isolamento”, avaliou.

O bispo da Região Episcopal Brasilândia, dom José Benedito Simão, falou da urgência e da necessidade de trabalhar com mais força e coragem tema da Campanha da Fraternidade. “Como diz o lema, a paz é fruto da justiça, é preciso assumir o compromisso de profeta em meio aos conflitos e construir uma cultura de paz e não violência”, enfatizou.

A comissão organizadora do evento fez também os encaminhamentos para a celebração de abertura que acontece dia 1º de março às 14h, com a concentração na praça do samba em Perus, seguida de caminhada pela paz até o Recanto dos Humildes, onde acontece a celebração. Todas as comunidades e paróquias estão convidadas a participar do evento.

sábado, 14 de fevereiro de 2009

Região Brasilândia: mudanças em harmonia

Por Anderson Antonio Braz, coordenador da Pascom Brasilândia

No último dia 08 de fevereiro na paróquia São Luis Maria de Montfort, Jardim Rincão, Setor Jaraguá, realizou-se a posse do pároco, padre Carlos Augusto da Costa (Neno), e do vigário episcopal, padre Antônio Manzatto. A missa da posse foi presidida pelo bispo regional, dom José Benedito Simão.

No salão paroquial, a presença maciça dos coordenadores e leigos das comunidades, religiosos e coordenadores do Setor, além de autoridades do poder legislativo, indicaram o clima de entendimento entre as representações da Região Brasilândia.

Durante a celebração, o bispo regional leu uma mensagem do ex-pároco, padre Valdiran Ferreira dos Santos, e não poupou elogios ao mesmo que por nove anos pastoreou a paróquia com maestria. No texto, Valdiran convocou os paroquianos a auxiliarem o padre Neno na nova empreitada. Dom Simão, do mesmo modo durante a homilia, pediu orações pelo novo pároco e pelo vigário recém empossado, destacando que com o padre Manzatto, a Região ganha muito em espiritualidade e forte auxílio na teologia, uma vez que o religioso é um experiente professor na área.

A participação das comunidades também foi marcante. Desde a procissão de entrada ao momento de comunhão, elas relembraram os símbolos de luta e fé na busca por dias melhores, apoiados na crença do 10° Plano de pastoral. Em um clima festivo, a comunidade de Santa Terezinha, Setor Cântaros, agradeceu o trabalho do padre Neno naquela paróquia.Emocionado, o padre agradeceu as demonstrações de carinho e ofertou a cada coordenador o plano pastoral e o calendário da região, em sinal de que pode haver um trabalho articulado na Região.

Por fim, padre Neno destacou os compromissos com a organização da Campanha da Fraternidade 2009 e pediu o pleno empenho dos presentes, que devem convidar as igrejas e outros credos aos arredores do bairro, a fim de estabelecer um diálogo cristão e pacifista, em um momento tão ausente de paz. “Sejamos os precursores como São Paulo e humildes junto aos necessitados, a exemplo de São Luis de Monfort” destacou o pároco.

sábado, 7 de fevereiro de 2009

Blog da Pascom: compromisso de comunicação e interatividade

O uso de sites e blog´s por parte das pastorais e comunidades da igreja católica no Brasil é, de maneira geral, ainda muito comedido. Quando lançamos o blog da Pascom Brasilândia em março de 2008 tentamos cobrir esse hiato na comunicação católica de nossa Região.


Por tratar-se de um blog - e não de um site - entendemos que este canal deve ter um espaço para a interatividade daqueles que o acessam, porém essa interatividade deve ser responsável e factual.


No dia 28 de dezembro de 2008, recebemos um comentário anônimo acerca da reportagem “O mágico orçamento de São Paulo para 2009”. O anônimo iniciou a postagem nestes termos: “Ao invez de falar de política, você poderia falar sobre os padres que ganham, e ganham muito, mas pouco fazem pelo social”.


O anônimo fez outros comentários pouco claros sobre a igreja na região Brasilândia, sem citar objetivamente a situação que tentava ilustrar. Decidimos, na oportunidade, não publicar a postagem, mas resolvemos perguntar aos que acessam o blog da Pascom, se é nossa função refletir os impactos das decisões políticas na Região Brasilândia. Para nossa satisfação, 80% dos que responderam a enquete veiculada em janeiro foram favoráveis à nossa prática de falar sobre os assuntos políticos que interferem no cotidiano de nossa Região.


Gostaríamos de reafirmar nosso compromisso de não fechar os olhos às injustiças e a indiferença com a qual uma parcela dos políticos trata a Região Brasilândia. Enquanto este blog estiver no ar, iremos reclamar de ações absurdas dos legisladores e membros do executivo municipal, estadual ou federal. Vamos nos esforçar para dar voz aqueles que lutam por uma sociedade melhor, afinal falar de política é também fazer algo pelo social, é fomentar a reflexão dos grupos e começar uma mudança.


Daremos voz àqueles que discordem das matérias e textos opinativos publicados neste blog, porém tais opiniões devem ser objetivas e não ofensivas à instituição para qual prestamos nosso serviço pastoral jornalístico: Igreja Católica Apostólica Romana.

Ocorreu um erro neste gadget

Acessos