quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Assessores pastorais e jovens se reúnem com dom Milton

Por padre Cilto José Rosembach, pela Pascom Brasilândia
a
O bispo auxiliar da Arquidiocese de São Paulo para a Região Brasilândia, dom Milton Kenan Júnior, reuniu-se em 15 de setembro, com os assessores pastorais regionais, que tiveram a oportunidade de relatar os desafios enfrentados nas articulações pastorais, especialmente por conta da escassez de lideranças ou excesso de atribuições.
a
Dom Milton ponderou que a tarefa dos assessores é exigente, que há dificuldade para inserir mudanças de métodos e que as iniciativas que anteriormente davam certo, hoje não atingem a mesma adesão, especialmente em uma cidade tão diversa como São Paulo.
a
De acordo com o bispo, "o êxito do trabalho do assessor vem quando está em sintonia com a coordenação da pastoral", disse, enfatizando a necessidade da entrega do planejamento das pastorais e movimentos, ao coordenador de pastoral regional, padre Valdiran Ferreira dos Santos, até dezembro. O bispo lembrou que as verbas para as pastorais serão condicionadas à apresentação do plano.
a
Dom Milton pontuou que o plano pastoral deve levar em consideração o 11º Plano de Pastoral da Arquidiocese, aprovado em assembleia arquidiocesana no sábado, 22, o Ano da Fé, a Jornada mundial da Juventude (JMJ) e o projeto de evangelização da Arquidiocese para os próximos quatro anos.
a
O prelado comunicou ainda que a assembleia regional de pastoral será realizada em  fevereiro de 2013 e convidou os assessores a estimularem as lideranças a participar da missa de abertura do Ano da Fé, em âmbito regional, no domingo, 4 de novembro, às 9h30, na Paróquia Nossa Senhora das Dores (avenida Elísio Teixeira Leite, 7.400, Taipas).
A
No domingo, dia 23, o bispo auxiliar esteve na Comunidade Missão Mensagem de Paz para reunião de articulação com os representantes das comissões paroquiais da Semana Missionária da JMJ.
a
O bispo informou o nome dos representantes dos setores na comissão da Semana Missionária Brasilândia. São eles: Geraldo Cabral (Cântaros), Jairo Miranda Rodrigues e Renata Sales Lisboa (Freguesia do Ó), Robson Landim (Jaraguá), Ricardo da Silva e Ricardo Souza (Nova Esperança), Arlindo Rodrigues e Gabriella Stephani (Pereira Barreto), Romulo Araujo e Luciano Souza (Perus) e Daiane Zito Rosa (São José Operário).

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Brasilândia homenageia irmã Brígida

Por Juçara Terezinha, pela Pascom Brasilândia
a
Tarde de muito calor, seco, falta de chuva e de água em muitas casas nos morros da periferia da Brasilândia. Mesmo assim, lideranças, padres, irmãs, diáconos e autoridades lotaram a Igreja São José, no Jardim Damasceno para a celebração dos 77 anos de vida e 43 anos de trabalho missionário no Brasil da irmã Brígida McDonagh, da Congregação das Irmãs Missionárias Médicas de Maria.
a
A missa foi presidida por dom Milton Kenan Júnior, bispo auxiliar da Arquidiocese de São Paulo na Região Episcopal Brasilândia, e concelebrada pelo bispo Emérito de Blumenau (SC), dom Angélico Sândalo Bernardino, e outros dez padres, na tarde do domingo, dia 16.
a
Foi uma celebração marcada pela emoção, já que irmã Brígida, debilitada fisicamente, retornará definitivamente ao seu país de origem, Irlanda, em 3 de outubro. Dom Milton falou da importância do trabalho da irmã nas comunidades carentes e do quanto é querida na região. Ele lembrou que ao chegar à Brasilândia, muitas lideranças lhe disseram, “o senhor já foi visitar a irmã Brígida? Conhece Irmã Brígida? Ali, já deu para perceber o quanto você é querida por este povo”, disse à irmã.
a
Dom Angélico também manifestou gratidão aos trabalhos realizados pela religiosa. “Hoje estou com o coração apertado. Irmã Brígida é para mim um modelo de missionário que precisa ser seguido”, expressou, para na sequência relacionar as leituras do dia com o trabalho da religiosa. “As leituras falam do povo que sofria, mas que tinha Deus como salvador. Assim foi o trabalho desta nossa irmã que subiu e desceu os morros da Brasilandia e região para ajudar as pessoas”.
a
“Quantos olhos abertos para a conscientização do povo para que não seja alienado, esta mulher fez. O trabalho com as mulheres para que se libertem das opressões”, enalteceu o bispo emérito, que ainda comentou sobre que presente daria à religiosa naquela ocasião especial.
a
“Pensei em diversas coisas, mas nem uma estava à altura do trabalho desta mulher. Então tomei a decisão que darei a minha Cruz de bispo para a Brígida levar para Irlanda como sinal do nosso compromisso com o povo de Deus desta Região”. E assim o fez: tirou-a e colocou no pescoço da irmã Brígida. Foi um momento emocionante, em que a maioria da assembleia foi às lágrimas.
a
Durante o ofertório, símbolos e pessoas que marcaram a história da religiosa foram apresentados: as mulheres dos 22 anos de encontros celebrativos da Pastoral da Mulher, catequistas, integrantes do grupo de estudo Bíblico e cântaros levados por agentes que iniciaram as primeiras reflexões o Setor Cântaros em 1998. Ao final da celebração, a irmã recebeu novas homenagens pela dedicação à Região Brasilândia. 
a
Foto: Dom Angélico abraça irmã Brígida após presentea-lá com sua cruz de bispo/ crédito: Fátima Giorlano 

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Regiões episcopais articulam comissões para a JMJ

Daniel Gomes e Edcarlos Bispo, reportagem publicada no jornal O São Paulo
a
A pouco mais de dez meses para a realização da Jornada Mundial da Juventude (JMJ Rio-2013) e da Semana Missionária que a antecede, todas as regiões episcopais da Arquidiocese de São Paulo já organizaram comissões regionais para a JMJ, que se reúnem mensalmente.
a
Na Região Ipiranga, já estão montadas todas as comissões paroquiais e a comissão regional está estruturada em subcomissões de Finanças, Logística, Eventos, Educacional e Comunicação para facilitar a realização dos trabalhos.
a
“Este tempo que temos até julho de 2013 é precioso para que nos emprenhemos na evangelização da Juventude. Assim é possível dizer que as mobilizações em nossa região estão caminhando em um bom ritmo, pois pensamos na realização da Semana Missionária, nas suas demandas de acolhida, voluntariado e programação, na JMJ em nossa participação em grande número de jovens nas paróquias, mas também nossa mobilização acontece para aproveitarmos este tempo que temos até 2013 para realizar iniciativas de evangelização de nossa juventude”, comentou padre Everton de Moraes, assessor regional da Juventude.
a
Também na Região Belém algumas paróquias já articularam a formação de comissões e há preocupação de que a evangelização da juventude tenha sequência após a jornada.
a
“Nosso empenho não tem como único foco a semana missionária e a JMJ, mas, sobretudo, a organização da juventude da região, pois queremos que muitas estruturas organizadas para esses eventos permaneçam e colaborem para a evangelização dos jovens”, disse padre Rodrigo Thomaz, do Setor Juventude regional.
a
Em Santana, a meta é que as articulações também sigam após a jornada. “Percebo que os setores têm uma grande preocupação não só com a JMJ2013, mas toda uma articulação para continuar após a jornada. Por isso, o envolvimento desde já dos grupos de Crisma, encontro de jovens, para ser um investimento de cada paróquia em dinamizar os jovens para assumir a missão de evangelizar outros jovens”, destacou padre Edimilson da Silva, assessor regional da Juventude.
a
Em todas as regiões episcopais, os jovens já estão se mobilizando para ida ao Rio de Janeiro. Em Santana, segundo padre Edimilson, as paróquias têm promovido eventos para arrecadar recursos como feijoada e venda de doces. Na Região Sé há articulações semelhantes. “Cada Paróquia, dentro da sua realidade, está buscando convidar e convocar os jovens à participação, utilizando formas de arrecadar fundos para viabilizar a ida do maior número possível”, garantiu padre Renato Cangianelli, do Setor Juventude regional.
a
Na Região Lapa, segundo padre Marcos Roberto Pires, há intensas iniciativas para divulgar a JMJ através dos meios de comunicação; e na Região Brasilândia 19 paróquias já montaram comissões de articulação e há expectativa sobre os recursos que serão obtidos com a venda da rifa arquidiocesana pró-jornada.
a
“A JMJ Rio-2013 já é uma prioridade em nossa região. Para viabilizar a ida dos jovens para o Rio de Janeiro, estamos contando com o bom êxito na venda das rifas que virão para as paróquias além de eventos que serão realizados nas mesmas pelos grupos de jovens”, comentou padre Natanael Pires, assessor do Setor Juventude na Brasilândia.
a
As inscrições de peregrinos para a JMJ Rio-2013 começaram em 28 de agosto e podem ser feitas no site www.rio2013.com/pt/inscricao. O preenchimento do cadastro no site garante a pré-reserva na jornada. A inscrição só é confirmada após o pagamento da taxa de participação.
a
Crédito da foto: Comunicação da Paróquia Bom Jesus dos Passos, Região Brasilândia

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Dom Milton festeja jubileu sacerdotal

Por Daniel Gomes, reportagem publicada no jornal O São Paulo
Foto: Luciney Martins/O São Paulo
a
“O segredo da vocação é renovar a cada dia a nossa resposta ao chamado de Deus”. Dom Milton Kenan Júnior, bispo auxiliar da Arquidiocese de São Paulo, renovou o sim à vida sacerdotal, no domingo, dia 2, em celebração na Paróquia Santos Apóstolos, na zona noroeste, quando festejou seus 25 anos de sacerdócio.
a
Com ele, comemoraram seus familiares, centenas de leigos, 43 padres e os bispos concelebrantes: dom Angélico Sândalo Bernardino, emérito de Blumenau (SC); dom Rubens Sevilha, de Vitória (ES); dom Edmar Peron, dom Tarcísio Scaramussa, dom Tomé Ferreira da Silva, dom Julio Endi Akamine, auxiliares da Arquidiocese; o cardeal dom Cláudio Hummes, arcebispo emérito de São Paulo, e o cardeal dom Odilo Pedro Scherer, arcebispo de São Paulo, que após a saudação inicial, passou a presidência da celebração a dom Milton.
a
"Quero agradecer em nome de toda a Arquidiocese pelo seu sacerdócio, pelo seu serviço como bispo auxiliar, sua presença, sua ajuda e invocar sobre você abundantes graças de Deus. Que Deus continue iluminando e fortalecendo você no exercício do ministério episcopal, do sacerdócio, e que todos possamos colher os frutos desse sacerdócio exercido aqui na Arquidiocese”, expressou dom Odilo.
a
Dom Milton, na homilia, destacou que sempre se sentiu cativado a anunciar a Palavra de Deus, apontou que a vocação sacerdotal é um dom sublime e que bispos, padres e diáconos devem “agradecer a cada dia, o dom que nos foi confiado e nos tornar sacramento de Cristo, o próprio Cristo, vivendo e atuando no meio do seu povo”.
a
Ao mencionar Nossa Senhora do Carmo, padroeira da Diocese de Jaboticabal (SP), onde foi ordenado padre em 5 de setembro de 1987, aos 23 anos, e Nossa Senhora da Assunção, patrona da Catedral da Sé, o jubilando expressou gratidão a Maria. “Muito obrigado minha boa e terna mãe. Sobre o teu olhar, procurei caminhar nesses anos, buscando, apesar da minha fragilidade, viver a minha vocação”.
a
Vigário episcopal da Brasilândia, dom Milton foi homenageado por padres e leigos ao final da missa e recebeu de presente um cálice com patena. Dom Angélico entregou ao irmão gêmeo do bispo, João Kennedy Kenan, duas flores, destinadas aos pais do jubilando, Milton Kenan e Maria José Kenan, como sinal de gratidão pelo oferecimento do filho à Igreja.
a
“O povo da Brasilândia ama a dom Milton, os padres também, assim como religiosas e diáconos, porque ele, daquela altura, daquele ‘tamanhão’ que tem, possui um coração ainda maior e braços abertos repletos de bondade”, afirmou dom Angélico em entrevista.  
a
João Kenan recordou que o irmão deu os primeiros sinais à vocação sacerdotal aos oito anos de idade. “Como dom Angélico falou, dom Milton é um presente de Deus. A gente entende que o sacerdócio dele foi o maior presente para a nossa família”.
 
Veja mais fotos da celebração – por Fátima Giorlano

Ocorreu um erro neste gadget

Acessos