sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Região Brasilândia louva Nossa Senhora Aparecida

Por Daniel Gomes, pela Pascom Brasilândia

No dia da padroeira do Brasil, leigos e religiosos da Região Episcopal Brasilândia demonstraram ardor devocional em missas e procissões realizadas em diversas paróquias e partilharam os tradicionais bolos de Nossa Senhora Aparecida.

Para os fiéis da paróquia São Luis Gonzaga, setor Pereira Barreto, o 12 de outubro marcou a realização, pelo sexto ano consecutivo, do projeto Tietê, Esperança Aparecida. O padre Palmiro Carlos Paes conduziu a imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida por 19 km das águas do Rio Tietê que cortam a cidade de São Paulo. Na chegada à Ponte do Piqueri, uma multidão aplaudiu o barco com a imagem e acompanhou a benção do Rio feita pelo bispo regional, dom Milton Kenan Júnior.

Após o trajeto fluvial, a imagem foi levada em carreata até a paróquia São Luís Gonzaga, onde aconteceu a missa de encerramento do projeto Tietê, Esperança Aparecida, iniciado em 22 de setembro. “A proposta do projeto é lembrar que o Rio Tietê é um presente de Deus e não um esgoto aberto na cidade. Que a passagem da imagem nas águas, conscientize o governo e a população da cidade a olhar o Rio Tietê como um presente de Deus, de forma que cuidem, não joguem lixo e não poluam as águas”, declarou o padre Palmiro, em entrevista à tevê Globo.

Em Taipas, também no setor Pereira Barreto, paroquianos da Nossa Senhora das Dores reuniram-se para celebrar o dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira de uma das comunidades da paróquia. Durante a missa presidida pelo pároco Airton Bueno, os jovens do grupo teatral Arte de Viver e do grupo Bom Pastor Jovem encenaram o encontro da imagem da padroeira, ocorrido em 1717 nas águas do Rio Paraíba do Sul.

Na Comunidade Nossa Senhora Aparecida, no Morro Grande, veiculada à paróquia Santa Rita de Cássia, setor Nova Esperança, os fiéis celebraram o dia da padroeira com a temática “sob olhar da Mãe Aparecida, caminhamos com Jesus”. A devoção demonstrada nas ruas por onde passou a imagem em procissão e a igreja lotada de fiéis, não deixaram dúvidas do carinho dos brasileiros por Nossa Senhora Aparecida.

“A devoção a Nossa Senhora Aparecida aumenta a cada ano, um pouco ajudado pela maior exposição das novenas nas mídias católicas. No Brasil, quem não tem outra santa de devoção é devoto de Nossa Senhora Aparecida”, destaca o padre Cilto José Rosembach, pároco da igreja Santa Rita de Cássia.

Outras paróquias da Região como a Nossa Senhora Aparecida, na Vila Zatt, e a São José Operário, no Jardim Damasceno, realizaram atividades especiais no dia da padroeira do Brasil, entre as quais celebrações voltadas para crianças.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Acessos