sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Na Brasilândia, Fé e Política pela sociedade do bem viver

Por Cilto José Rosembach, pela Pascom Brasilândia




A Pastoral Fé e Política da Região Episcopal Brasilândia promoveu na tarde do sábado, dia 13, no bairro de Taipas, uma atividade para a preparação de lideranças regionais ao 8° Encontro Nacional de Fé e Política, que acontece de 29 a 30 de outubro, em Embu das Artes (SP).


O encontro, assessorado pelo teólogo Fernando Altemeyer, professor da PUC-SP, e por João Frederico dos Santos (Fred), da coordenação nacional de Fé e Política, começou com um momento de mística organizado pela equipe regional das CEBs, que partilhou a experiência de espiritualidade dos militantes que tombaram na caminhada por acreditar que a transformação da sociedade, ou seja, o bem viver, depende da participação e do compromisso de luta de cada um.


O bispo regional, dom Milton Kenan Junior, acolheu os participantes e incentivou as lideranças regionais a participarem do encontro nacional. “Fé e política estão sempre muito forte, a fé tem que se manifestar, se traduzir em gestos que promovam a transformação do mundo em que vivemos. E nesse aspecto, a política sempre tem um papel fundamental, a política enquanto serviços, tendo em vista o bem comum”, destacou.


Fred destacou o tema do encontro nacional, “Em busca da sociedade do bem viver: Sabedoria, Protagonismo e Política” e fez convite do evento a todos os engajados que vivem a fé em suas comunidades, no dia a dia, e nas lutas das questões sociais.


Fernando Altemeyer apontou algumas características do bem viver e disse que é uma caminhada constante para que não seja de alguns, que tenha uma linha histórica que puxe sempre para frente. Um bem viver do passado, do agora, e do futuro que é a utopia, o sonho que precisamos acreditar. “O bem viver não é um lugar é uma idéia chave. Isso me parece que é o espírito do encontro nacional”.


Dom Milton ressaltou que a política favorece a articulação das forças vivas que atuam na sociedade. “Já dizia o Papa Pio 12 que a política é a forma mais sublime de se viver a caridade. Tendo em vista a importância da ação política e o papel da fé, que ilumina, que transfigura o olhar, que desencadeia ação transformadoras, que move corações, a realização deste encontro é importante, este é um momento de reflexão sobre o caminho que a fé e a política propõem no processo de construção de uma sociedade do bem viver”, conclui o bispo.


Fernando Altemeyer apontou que o bem viver tem um caráter universal, de garantia de direitos a todos. “Precisamos ter cuidado com o corpo, com a alimentação. Como pensar uma sociedade do bem viver diante de tanta solidão, isolamento, falta de dialogo? Unir, fazer, conectar, manter vínculos efetivos, estar próximo, estar a serviço do aprender com os outros, ser sensível, são características do bem viver. Nessa esteira, é preciso ser testemunha do que acredita, a verdade tem que estar na cabeça, na boca e em nossas mãos”, e completou, “o bem viver está em nossas atitudes, no trabalho, em casa, na escola, na comunidade, em nossas ações e em cada gesto. Fazer cada dia, o dia fundamental da nossa vida. Não desanimar, perseverar” concluiu Fernando.


Meire Araujo, secretaria do Movimento Nacional de Fé Política, parabenizou os participantes e os bispo regional por estarem animados e articulados na discussão da temática, e padre José Domingos Bragheto, da coordenação regional da Pastoral Fé Política, disse que a realização do evento regional proporcionou o aprofundamento do tema, devido ao preparo dos assessores.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Acessos