sexta-feira, 17 de abril de 2009

Mais de 100 km/h e R$ 184 milhões a menos

A série de irregularidades na construção do Rodoanel, o maior complexo viário urbano do país, ganhou mais um capítulo esta semana. Uma auditoria do Tribunal de Contas da União, TCU, apontou que as obras do trecho leste podem ter gerado um prejuízo de mais de 184 milhões aos cofres públicos. Os quilômetros de vergonha e corrupção envolveriam ainda a compra de itens de construção 30% acima do valor de mercado e a “economia” de materiais: algumas pontes construídas, por exemplo, teriam sido feitas com menos vigas que o previsto.

As suspeitas de superfaturamento das obras não são uma novidade. Em 1998, quando teve início a construção do trecho oeste – que passa pela região Perus/ Anhanguera – o orçamento dos serviços era de R$ 338,9 milhões, mas ao fim dos trabalhos em 2002, o custo final para os cofres públicos foi de R$ 1,2 bilhão, 70% além do previsto.

Para equacionar o “gasto extra”, o governo do estado ensaiava já em 2006 a cobrança de pedágio no trecho oeste, com a justificativa de que o dinheiro seria utilizado para alavancar as obras no setor sul. “O pedágio não vai cobrir todo o valor da obra do Rodoanel Sul, e parte será ainda do governo do estado” disse em novembro de 2006, o então Secretário de Estados dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandez.

Em 17 de dezembro de 2008, mesmo diante de protestos e em claro desrespeito a lei estadual 2.481/53 - que proíbe a instalação de pedágio em um raio de 35 km a partir do marco zero da capital – o pedágio no valor de R$ 1,20 passou a ser cobrado nas 13 praças de pedágio instaladas na saída do trecho oeste.

A companhia que ganhou a concessão por 30 anos, CCR, pertence ao mesmo grupo de investidores que já controla os pedágios nas rodovias Anhanguera, Bandeirantes, Castelo Branco, Raposo Tavares e Dutra (trecho SP-RJ). Pelo contrato de concessão, a CCR deve pagar ao estado R$ 2 bilhões de outorga e investir R$ 804 milhões na via. Dinheiro para isso não vai faltar, pois hoje o fluxo médio diário no Rodoanel é de 145 mil veículos e certamente o pedágio sofrerá reajuste a longo dos próximos anos.

Região Brasilândia é contra a cobrança de pedágios

No fim de março, as lideranças da Região Brasilândia reuniram-se no Centro Pastoral Santa Fé para definir as ações contra a cobrança de pedágio nas saídas do Rodoanel e km 27 da Via Anhanguera. Ficou acertado que a Região buscará articular uma audiência pública sobre o tema, fará um abaixo-assinado contra os pedágios, acompanhará as ações do ministério público contra a implementação dos postos de cobrança e incentivará a população afetada a formalizar denúncias sobre problemas gerados a partir dos pedágios, como a falta de acesso livre para os bairros Maria Trindade e assentamento Irmã Alberta e cobrança de tarifa de ônibus mais cara para se chegar aos locais nos quais o acesso só é feito após passagem pelos postos de pedágio.

Em uma enquête realizada em março pelo Blog da Pascom, 86% dos participantes apontaram serem contra a cobrança de pedágios no Rodoanel, ao assinalarem as opções “já pagamos impostos demais e a cobrança de pedágio é absurda” e “o estado deve manter as boas condições da via sem cobrar pedágio”.

Mais e más lembranças sobre o Rodoanel
As construções do trecho oeste provocaram mortes e desapropriações na Região Perus/ Anhanguera; os quatro trechos do Rodoanel deveriam estar concluídos em 2008 e agora o governo do estado prevê que as obras só estarão concluídas em 2018; Na inauguração do complexo viário em 8 de outubro de 2002, o então governador do estado, Geraldo Alckmin, prometeu que não haveria cobrança de pedágio: “Alckmin anunciou, também, que o rodoanel não terá pedágio em toda sua extensão, pois o objetivo é estimular seu uso pelos caminhoneiros que cortam a região Metropolitana de São Paulo, levando cargas para todo o País” – clique aqui e veja a reportagem da época.

2 comentários:

Robson Landim disse...

A paz de Jesus e o Amor de Maria!!!
Venho comunicar que a Paróquia Nossa Senhora da Conceição, do Setor jaraguá, tem um blog, com fotos, textos e reflexões!!!
o Endereço é: http://psconceicao.wordpress.com

E no mesmo setor da Região brasilândia, temos a Comunidade Missionária Cenáculo de Amor: http://cenaculodeamor.wordpress.com

Fiquem na Paz!!!


Robson Landim
Paróquia Nossa Senhora da Conceição
Comunidade de Aliança Cenáculo de Amor.

Robson Landim disse...

Onde posso encontrar fotos da Peregrinação da Região Brasilândia até a Sé, por ocasião do Ano Paulino??? fiquem na Paz

Ocorreu um erro neste gadget

Acessos