sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Jovem: comunicador protagonista na Igreja

Por Daniel Gomes, pela Pascom Brasilândia

No fim de semana dos dias 06 e 07 de novembro, a equipe da Pascom Brasilândia esteve presente a dois eventos de comunicação católica: na cidade de São Paulo, acompanhamos a oficina arquidiocesana de comunicação do 1° Congresso de Leigos, e em Sorocaba, no interior do estado, participamos do 16° Encontro Regional de Comunicação, promovido pela Pascom do Sul 1 da CNBB.

Em Sorocaba, 110 pessoas participaram do encontro que teve por tema “Comunicadores no mundo digital: motivações e desafios” e na capital paulista, cerca de 42 delegados leigos apresentaram propostas para melhorias da comunicação em âmbito arquidiocesano.

Apesar das peculiaridades das propostas apresentadas em cada um dos encontros – algo natural, pois os desafios regionais e arquidiocesanos são diferentes – houve um apelo comum de que a Igreja precisa dialogar com os jovens, atraí-los, abrir espaço para que evangelizem a partir da linguagem que lhes é peculiar ao tempo presente.

No Regional da Pascom, o assessor do encontro, professor Marinque Marins, destacou que os jovens de hoje são os nativos digitais - capazes de twiitar, assistir tevê, falar ao celular e ouvir música no ipod ao mesmo tempo- enquanto as principais lideranças das comunidades católicas são os imigrantes digitais, que ainda se adaptam a essas novas plataformas comunicacionais.

O caminho para maior abrangência da proposta evangelizadora da Igreja, passa pela sinergia da juventude digital com a experiência pastoral das lideranças. Há a necessidade de uma relação de troca para a difusão evangelizadora: o jovem, em geral, domina a tecnologia, mas ainda tropeça no conteúdo teológico. As lideranças tradicionais possuem esse saber, mas pouco dominam as recentes técnicas de comunicação digital.

Na oficina de comunicação do Congresso Arquidiocesano de Leigos, a maior parte das propostas de ação em busca de uma comunicação mais eficaz apontou para a necessidade de a Igreja também fazer uso das novas tecnologias digitais – em especial pelas redes sociais digitais – para ser discípula e missionária, por meio de um discurso atual que compita com o pragmatismo da sociedade.

A comunicação, ponte que une as novas tecnologias e o saber adquirido pelos fiéis católicos mais esclarecidos, é a matéria prima para o trabalho da Pastoral da Comunicação, que não pode ser reduzida a criação e manutenção de mídias – o jornalzinho da comunidade, o site ou o blog da paróquia. Mais uma vez, reafirmamos nosso compromisso pastoral de mediar e promover formações em paróquias e comunidades que almejam comunicar melhor interna e externamente.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Acessos