sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Ação Adveniat completa 50 anos, com missa na Brasilândia

Por Daniel Gomes, reportagem publicada na edição n°2878 de O SÃO PAULO


Desde 1961, a Igreja Católica na Alemanha, através da Ação Episcopal Adveniat, realiza durante o Advento uma campanha para que nas missas dos dias 24 e 25 de dezembro, os católicos alemães façam doações na coleta de Natal, destinadas a auxiliar projetos pastorais e sociais da Igreja na América Latina.


Este ano, em comemoração ao jubileu de ouro da Adveniat, a abertura da campanha aconteceu na favela Futuro Melhor, no Jardim Peri Alto, zona noroeste de São Paulo, na manhã do domingo, dia 27, com missa presidida pelo cardeal dom Odilo Pedro Scherer, arcebispo de São Paulo, e concelebrada pelos bispos alemães, dom Robert Zollitsch, presidente da Conferência Episcopal da Alemanha, dom Franz-Josef Overbeck, presidente da Adveniat, e dom Manfred Melzer, auxiliar na Diocese de Colônia.


“O Advento é na Alemanha o tempo da campanha da Adveniat, uma ação episcopal para os povos da América Latina. Luz e esperança que nós, cristãos, recebemos de presente e desejamos passar para outras pessoas”, explicou dom Robert Zollistsch, na saudação inicial.


Moradores do bairro, fiéis e padres das comunidades e paróquias já auxiliadas pela Adveniat participaram da celebração (transmitida ao vivo para a Alemanha pela tevê estatal alemã ZDF). Todos receberam um folheto para acompanhar a missa, que na maior parte do tempo foi celebrada em alemão.


Valdeci da Silva foi um dos que acordou cedo para a missa. Atuante na Comunidade Nossa Senhora de Fátima, da Paróquia Imaculado Coração de Maria, na Região Brasilândia, o leigo segurava uma faixa em agradecimento pela ajuda financeira que a Adveniat enviou para as reformas da comunidade. “A verba veio em 2005, em duas parcelas. Depois da ampliação, aumentou muito o número de pessoas nas missas”, contou.


Na homilia, dom Odilo elencou alguns frutos da solidariedade da Adveniat com a América Latina como a melhor formação de sacerdotes, religiosos e leigos; construção e reforma de igrejas e apoio a missões e projetos sociais que aliviaram a pobreza e a exclusão social.


“Aos católicos alemães e à Conferência Episcopal da Alemanha, nós da América Latina, temos a agradecer, sobretudo, o exemplo de generosa partilha e forma organizada e perseverante com que promoveram ano após ano, a campanha da Adveniat. Este exemplo, nos estimula a fazermos responsavelmente a nossa parte e a promover a evangelização e o testemunho do Evangelho na sociedade”, expressou o arcebispo de São Paulo.


Assim como o cardeal, padres da periferia de São Paulo demonstraram gratidão à Adveniat. “Se não fosse a ajuda da Adveniat, o nosso trabalho seria muito difícil, fácil já não é, mas com a ajuda, principalmente para a compra dos carros e para construir os templos, nossa a Igreja pode ter uma presença maior no meio dos pobres”, avaliou o padre José Aécio Cordeiro, da Paróquia São José, em Perus.


“Ninguém é tão rico que não tenha o que receber e ninguém é tão pobre que não possa dar. A ajuda através da Adveniat é necessária também para o futuro. E ela nos mostra que nós praticamos, dentro da Igreja, mundialmente, a solidariedade, o amor ao próximo e ao convivência fraterna”, disse ao final da missa dom Franz-Josef Overbeck.


A celebração pelos 50 anos da Adveniat aconteceu na área da Paróquia Cristo Ressuscitado, Setor São José Operário, que envio pedido de auxilio à Adveniat para transformar uma de suas comunidades (a Santa Cruz) em matriz da paróquia. “Estamos precisando de um espaço maior, que possa ser o ponto de encontro das comunidades. Temos a necessidade de chamar o povo, trazer gente nova”, explicou padre Bernardo Daly, pároco.


Foto: Luciney Martins

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Acessos