quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

2,5 mil abrem CF-2013 com caminhada na Brasilândia

Por Daniel Gomes (reportagem publicada no O SÃO PAULO)
Fotos: Marcos Paulo
a
Tendo à frente a réplica da cruz da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), 2.500 pessoas, a maioria jovens, caminharam pelas ruas do bairro de Pirituba, na zona noroeste da cidade, no domingo, 17, dispostas a atender o convite do lema da Campanha da Fraternidade 2013 (CF-2013): “Eis-me aqui, envia-me” (Is 6,8). a
a
A caminhada marcou a abertura da campanha na Região Episcopal Brasilândia. Com faixas, cartazes, camisetas e músicas, a animação e as reivindicações da juventude católica ganharam visibilidade durante a hora de trajeto entre o Mercado Municipal de Pirituba e a Comunidade Missão Mensagem de Paz, próxima ao terminal de ônibus do bairro.
a
“A Campanha da Fraternidade é um convite para vocês, jovens: venham caminhar na Igreja, não tenham medo de ser Igreja. A Igreja precisa de vocês, da alegria, do entusiasmo, da força de vocês para cumprir a missão de levar avante o compromisso de ser testemunha do Evangelho”, ressaltou dom Milton Kenan Júnior, bispo auxiliar da Arquidiocese de São Paulo para a Região Brasilândia, no começo do ato.
a
Em entrevista, o Bispo destacou que a CF-2013 deve colocar em foco, entre outras temáticas, a importância de os jovens evangelizarem pelas mídias digitais, o combate ao extermínio da juventude, a mobilidade territorial a que são submetidos, e a necessidade de as comunidades se abrirem aos jovens de modo efetivo. “Os jovens são chamados a ser protagonistas da Igreja na vivência do Evangelho, no testemunho de comunhão, de serviço, de fé, de transformação do mundo, e na luta pela defesa do meio ambiente, da justiça e da promoção humana”, opinou.
a
Ao longo da caminhada, os jovens pediram a intercessão de São Luis Gonzaga, padroeiro da juventude, e em atos e palavras manifestaram insatisfação com a desproporção de oportunidades aos jovens mais pobres nas universidades e no mercado de trabalho e também protestaram contra o preconceito racial, o encarceramento em massa de jovens e o extermínio da juventude.
a
“Hoje nossa realidade está inserida na violência, na criminalização, e com a campanha da fraternidade a gente quer dar um basta nisso, quer levar esperança. Nesse momento em que a juventude está em evidência na Igreja Católica, queremos algo novo, uma proposta concreta de políticas públicas, para que a gente faça a juventude ter vida em abundância”, destacou Jairo Miranda, da coordenação da Pastoral da Juventude (PJ) da Brasilândia.
a
Também coordenadora da PJ regional, Daiane Zito refletiu sobre para quais realidades os jovens se sentem enviados. “Quero que a juventude seja enviada para o marginalizado, os pobres, os que necessitam escutar da Palavra e comer do pão. Temos que levar a CF também para espaços culturais, escolas, para conseguirmos alcançar os jovens de fora da Igreja. Com os jovens de dentro da Igreja, a campanha terá evidência, vamos continuá-la o ano inteiro não só nestes 40 dias”.
a
Na opinião do padre Natanael Pires, assessor regional da juventude, o extermínio dos jovens na periferia e o combate às drogas são temas a serem tratados na CF-2013. “Nossa região é muito violenta e as maiores vítimas são os jovens. A Pastoral da Juventude e os movimentos jovens estão trabalhando para combater esse mal que atinge a juventude e as famílias”, destacou, desejando ainda que ao longo da campanha “o jovem descubra o chamado profético, para que possa dar uma resposta positiva a Deus, à Igreja e à sociedade”.
a
Dom Milton, na missa conclusiva da abertura da CF-2013, na Comunidade Missão Mensagem de Paz, lembrou-se dos jovens assassinados nos bairros Jardim Guarani e Parque Belém durante a onda de violência que assolou a cidade em fins de 2012, e motivou que cada jovem tenha uma postura missionária sem medo de atender ao chamado de Deus. “Qual a resposta que nós damos a Deus que precisa de nós? O lema da campanha da fraternidade já nos sugere a resposta, coloca nos nossos lábios aquilo que o profeta Isaías respondeu a Deus: Eis-me aqui Senhor, envia-me”.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Acessos