quarta-feira, 24 de junho de 2015

Pastoral da Mulher: 25 anos de luta por vida e dignidade

Na sexta-feira, 19, na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, a Pastoral recebeu a medalha Theodosina Ribeiro, em reconhecimento pelo trabalho realizado.

Créditos: Renata Moraes



Uma pastoral que luta pela vida e pela dignidade das mulheres na periferia da zona noroeste de São Paulo. Assim é a Pastoral da Mulher da Região Brasilândia, que em 2015 completa 25 anos de história e caminhada, sobretudo no trabalho com as mulheres vítimas de violência doméstica. Na sexta-feira, 19, na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, a Pastoral recebeu a medalha Theodosina Ribeiro, em reconhecimento pelo trabalho realizado.
Instituída em 2013, a medalha Theodosina Ribeiro é destinada às mulheres ou entidades de mulheres que se destacam na sociedade, em razão de sua contribuição ao enfrentamento da discriminação racial e na defesa dos direitos das mulheres no Estado de São Paulo.
“Esse prêmio é um reconhecimento de todo esse trajeto, uma homenagem a todas a mulheres de luta, que passaram por nossa pastoral nestes 25 anos”, afirmou Taislaine Santos Nepomuceno, uma das coordenadoras da Pastoral da Mulher da Região Brasilândia. Para celebrar o jubileu da Pastoral, em 8 de março, Dia Internacional da Mulher, aconteceu um dia de reflexão e atividades voltadas para as mulheres, na Paróquia Santos Apóstolos, no Jardim Maracanã. Com o tema ‘Mulheres em Sociedade, unidas por igualdade’, em sintonia com a CF 2015 “Fraternidade: Igreja e Sociedade”, foram desenvolvidas oficinas de economia solidária, apresentações culturais, debates, assim como uma poesia, construída de modo coletivo, com um texto retratando a vida das mulheres em sociedade.
Formação para promotoras legais

Em parceria com o Instituto da Mulher Negra Gelédes e a Associação Ação Mulher, a Pastoral da Mulher oferece o Curso de Formação de Promotoras Legais Populares – Capacitação de Lideranças Femininas. O curso é um projeto que tem por objetivo capacitar as lideranças comunitárias femininas em direitos humanos e das mulheres, no sentido de multiplicar as informações nesses temas, instrumentalizar e fortalecer a busca da cidadania e o acesso à justiça. O curso gratuito com duração de um ano, inicia-se no dia 25 de julho, e é voltado para as mulheres. Acontecerá todos os sábados, das 9h às 13h, no Hospital Maternidade Vila Nova Cachoeirinha (avenida Deputado Emílio Carlos, 3.000, na Vila Nova Cachoeirinha). Inscrições e informações pelos e-mails m.sylviaadv@hotmail.comamssantos@ig.com.br; ou pelos telefones (11) 98498- 2658, (11) 96863-0420, (11) 3918-6373, com Maria Sylvia.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Acessos