sábado, 26 de dezembro de 2009

Prefeitura de São Paulo descumpre prazo de entrega do complexo viário do Jaraguá

Por Daniel Gomes, jornalista e integrante da Pascom Brasilândia

A prefeitura de São Paulo descumpriu novamente a promessa de finalização das obras no Complexo Viário do Jaraguá. Em junho, durante a inauguração do primeiro dos dois viadutos que interligarão a Avenida Dr. Felipe Pinel à Estrada de Taipas, (passando sobre os trilhos da Estação Jaraguá da CPTM), o secretário adjunto da Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana (Siurb), Marcos Rodrigues Penido, garantiu que toda a obra estaria concluída até o Natal de 2009.

Essa é a quarta vez que a atual administração municipal descumpre o cronograma de entrega das obras. Inicialmente, a prefeitura de São Paulo previu a finalização da via para dezembro de 2008. Posteriormente, a novo prazo prometido foi maio de 2009, mas somente em 16 de junho houve a finalização do primeiro viaduto do Complexo Viário, em via de mão-única. Na época, a prefeitura informava em seu site que 70% das obras já estavam concluídas.

No início de dezembro, a equipe do Blog da Pascom Brasilândia consultou a Siurb sobre a possível data de finalização das obras e foi informada, através da assessoria de imprensa da prefeitura, que o cronograma de entrega poderia sofrer um novo atraso de até 30 dias. Na prática, portanto, a obra deve estar concluída ao final de janeiro de 2010. A justificativa da prefeitura para o novo atraso são as interferências da CPTM, Sabesp, CET e SPTrans na execução dos serviços nas proximidades do Complexo Viário.

A entrega do primeiro viaduto, somente com circulação em sentido único, gerou descontentamento nos moradores e motoristas, pois anteriormente, a prefeitura havia prometido que a via seria de mão-dupla. O secretário adjunto da Siurb, Marcos Rodrigues Penido, justificou a época, que a alteração visava garantir a segurança dos pedestres e a melhor logística do trânsito local.

No entanto, em 24 de outubro, a Companhia de Engenharia e Tráfego (CET) liberou a circulação em sentido duplo, atendendo uma solicitação da prefeitura. "Como o segundo viaduto ainda não está inteiramente pronto, e para a segurança de trabalhadores, a mão-dupla foi liberada temporariamente. Além disso, sem a mão-dupla, muitos moradores insistiam em usar a antiga via térrea, que é perigosa", justifica a Siurb, através da assessoria de imprensa da prefeitura de São Paulo.

O orçamento das obras também merece destaque. No projeto apresentado pela prefeitura em 2005, o custo total do Complexo Viário seria de R$ 11,3 milhões (clique aqui e veja o primeiro orçamento e cronograma de entrega no site da prefeitura). Porém, ao término da primeira etapa, a estimativa de gastos saltou para R$ 14,6 milhões, 29% acima do previsto. Na construção do primeiro viaduto foram investidos R$ 7,5 milhões.

As obras do Complexo Viário do Jaraguá começaram em 1999 e seguiram até 2001, quando parte da fundação dos viadutos e alguns pilares foram concluídos. Em 2005, foi desenvolvido um novo projeto para o Complexo Viário e em abril de 2007 foram reiniciadas as obras. Quando estiver plenamente concluído, o Complexo Viário do Jaraguá beneficiará mais de 2.500 motoristas e os 4.000 pedestres que trafegam diariamente pelas proximidades da Estação Jaraguá da CPTM.

Um comentário:

edu jornalista disse...

Mais uma vez a administração pública (com letra minúscula) engana a população. Uma obra aguardada por todos, mas que a despeito de interesses nada coletivos, é empurrada com a "barriga" para, quem sabe, ser entregue próxima a alguma eleição. Não irei esquecer desse detalhe na hora do voto, senhores administradores. E nem a população de Pirituba e Jaraguá, assim espero...

Ocorreu um erro neste gadget

Acessos