sexta-feira, 25 de março de 2011

Metrô na Brasilândia? Só em 2017...

Daniel Gomes, pela Pascom Brasilândia

Sabe a linha 6 do Metrô, aquela que a administração estadual passada prometeu entregar em 2012, ligando a Brasilândia à Estação São Joaquim? Antes de 2017, pode esquecer... Nada de trilhos em alta velocidade por aqui.

Na última quinta-feira, dia 24, por conta da série de entrevistas com os secretários estaduais que tenho realizado para o jornal O São Paulo, Semanário da Arquidiocese, tive a oportunidade de conversar com Jurandir Fernandes, atual titular da pasta de Transportes Metropolitanos.

O secretário deu a entender que aqueles que propagaram que o Metrô da Linha 6 ficaria pronto em 2012 mentiram para a população e que, respeitadas as três etapas de projeto – funcional (já pronta para os 15 quilômetros da linha), básica (que está na metade) e executiva (ainda não iniciada) - as obras poderão ser iniciadas em fins de 2012 ou no começo de 2013 e concluídas no início de 2017.

“Só iremos conseguir contratar as empreiteiras, fazer tudo conforme a lei, lá pra 2013 ou no fim do ano que vem. Digamos que eu comece as obras em 2013, uma obra leva em torno de quatro anos, então a linha vai começar a funcionar em 2017”, afirmou.

Conhecendo o pouco um mundo da política e de que obras sempre capitalizam votos, este jornalista aqui arrisca um palpite: as obras começarão, coincidentemente, perto das eleições do ano que vem, e a linha 16 iniciará operação no segundo semestre de 2016, quando, também por coincidência do calendário eleitoral, teremos novas eleições municipais.

Jurandir Fernandes me apresentou um mapa do planejamento de transportes ferroviários na Grande São Paulo. Na nossa região, a novidade na Linha 7 da CPTM será a Estação Vila Aurora (entre a estação Perus e Jaraguá) que o governo Serra/Goldman prometeu entregar em fins de 2010, mas não cumpriu.

Linhas de Metrô por aqui serão duas: a linha 6, que ligará a Brasilândia à Estação São Joaquim (há quem diga que possa se estender de Pirituba a Anália Franco) com estações em pontos estratégicos como o Hospital Vila Penteado e às faculdades PUC e Mackenzie. Já a linha 16 sairá da Vila Nova Cachoeirinha até a Lapa.

“O que eu tenho de paixão, eu luto por essa linha [linha 6], mas interessado do que eu não existe, até porque eu morei na minha adolescência na Freguesia do Ó, eu sei como é dura a vida dos trabalhadores de lá – Brasilândia, Freguesia, Morro Grande, Cruz das Almas.. A obra é importante, eu luto por ela, o governador luta por ela, mas não dá para fazê-la antes de 2017”, declarou Jurandir Fernandes.

Fica a informação e também o chamado para que nos mobilizemos a fim de que não venham postergar, novamente, a construção do Metrô por aqui...

Um comentário:

ZNnaLinha disse...

Parabéns pela cristalinidade da matéria. Falou com o homem, e ele disse com todas as letras que para já já não é. O repórter, porém, está sendo otimista. Infelizmente essa linha lutará com um gladiador quase invencível, que são as obras de infra-estrutura, principalmente de transportes, para a Copa de 2014, para a qual, a linha 6 pouco concorre, mesmo considerando a estação Pirituba e o tal Expo-Pirituba, prometido para a Copa, mas, convenhamos, talvez fique para a Expo São Paulo 2020, assim como essa linha 6. Mas sem dúvida, 2020 é melhor do que nada, faltam só 9 anos. É continuar na luta!

Ocorreu um erro neste gadget

Acessos