quinta-feira, 26 de julho de 2012

Brasilândia realiza segunda etapa de formação de liturgia

Por Juçara Terezinha, pela Pascom Brasilândia
a
As paróquias Santo Antônio, Santos Apóstolos, São Luís Gonzaga e Santa Rosa de Lima acolheram entre os dias 16 e 19 de julho, a segunda etapa da Semana Regional de Formação de Liturgia, com os temas Sacrossanctum Concilium e Liturgia, tratado pelo padre Reinaldo Torres; Música na Liturgia, com o frei José Moacir; e Espaço Litúrgico, com o padre Anderson Ferrari, da Diocese de Blumenau (SC).
a
Na quarta-feira, 18, padre Anderson esteve na Paróquia Santo Antônio e falou sobre os quatro elementos fundamentais na organização simbólico-sacramental do espaço litúrgico: o altar, a mesa da Palavra, o espaço da assembleia e a cadeira da presidência.
a
“O altar, onde se torna presente o sacrifício da cruz sob os sinais sacramentais, é também a mesa do Senhor na qual o povo de Deus é convidado a participar, é ainda o centro da ação de graças que se realiza pela Eucaristia” (n.º 296). Assim sendo, o centro de tudo, tem que ser sempre o altar, que representa aquilo que é mais sagrado, Cristo, em sua entrega total pela humanidade.
a
Em relação à mesa da Palavra, ou ambão, padre Anderson explicou que é onde antes de se celebrar o memorial do sacrifício redentor de Cristo, Deus nos fala pelas leituras, inclusive quando se canta o salmo responsorial.
a
“Segundo nos orienta a nova Instrução Geral sobre o Missal Romano, ‘a dignidade da palavra de Deus requer, na Igreja, um lugar condigno de onde possa ser anunciada e para onde se volte espontaneamente a atenção dos fiéis no momento da liturgia da Palavra’ (n.º 309)”, comentou.
a
Sobre o espaço da assembleia, padre Anderson enfatizou que não se trata de uma simples congregação de pessoas, mas “uma comunhão de cristãos e cristãs dispostos a ouvir atentamente a Palavra de Deus e celebrar dignamente a Eucaristia. Melhor ainda: é o próprio corpo de Cristo, cujos membros somos nós. E isso significa que, como tal, deve tratar-se de uma assembléia altamente participativa (cf. SC 14)”, disse.
a
Por fim, padre Anderson comentou sobre a cadeira da presidência, e ressaltou que quem preside a Liturgia é Cristo, na pessoa do presidente da assembleia litúrgica. “Ao presidir a celebração, ao elevar a oração a Deus em nome de todos, ao explicar a Palavra de Deus à comunidade, o sacerdote atua em nome deste Cristo. Por isso, ele preside, ou seja, ele se senta diante de toda a assembleia, como representante do verdadeiro Presidente e Mestre, que é o Senhor Jesus”.  

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Acessos