quinta-feira, 4 de abril de 2013

Brasilândia realiza teatro da Paixão de Cristo

VEJA FOTOS DO EVENTO (por Marcos Paulo)
a
Redação: Renata Moraes, pela Pascom Brasilândia
a
Na noite da Sexta-feira Santa, 29, cerca de 2.500 pessoas foram ao estacionamento do Supermercado Atacadão, na Parada de Taipas, para assistir a encenação de uma das mais belas histórias de amor da humanidade: a paixão, morte e ressureição de Cristo.
a
A peça teatral, feita na periferia da cidade, idealizada pelo grupo teatral Arte de Viver, junto com a Cia de teatro Monfort, ofereceu ao público um espetáculo que reuniu artes de teatro, dança música, capoeira, envolvendo mais 80 pessoas entre atores e figurantes.
a
A abertura do evento foi conduzida por dom Milton Kenan Júnior, bispo auxiliar da Região Episcopal Brasilândia, que relembrou a importância da manifestação pública da fé através do teatro. “Por mais que meditemos o mistério da Paixão e que queiramos traduzir com as nossas palavras os últimos acontecimentos da vida de Jesus, nossas palavras sempre serão insuficientes, pois não somos capazes de expressar todo o significado deste acontecimento. Nada melhor do que a encenação, que nos ajuda e nos faz perceber a realidade dos fatos, o verdadeiro significado dos acontecimentos. Esta noite é uma extensão da nossa celebração, pois poderemos ver e acompanhar os últimos acontecimentos da vida de Jesus”, afirmou.
a
O enredo da peça trouxe o relato do nascimento e dos principais momentos da vida de Jesus, seus milagres, suas obras e o encontro com os apóstolos, passando pelo momento da traição de Judas e da entrega do Filho de Deus para a morte de cruz.
a
Em seguida, o público foi convidado a fazer a via sacra, relembrando os últimos momentos do sofrimento de Jesus. Aos poucos, a procissão tomou ruas do bairro, as pessoas se emocionavam e ajudavam o Cristo a carregar a cruz, como verdadeiros Cirineus, antes de retornar ao local da apresentação para o momento da crucificação e morte de Cristo. Um dos momentos mais emocionantes da peça foi quando Maria recolheu seu filho da cruz, e se fez memória das dores de tantas mães que perdem seus filhos vítimas da violência. O espetáculo foi encerrado com o grande momento da ressurreição de Cristo.
a
Em entrevista à Pascom Brasilândia, Roberto Bueno, diretor da peça e idealizador do grupo teatral Arte de Viver, contou que este sonho começou em 1996, na Paróquia Nossa Senhora das Dores. “Tínhamos o desejo de criar um grupo de teatro para evangelizar através da arte. Começamos nos fundos da paróquia, e com o passar do tempo o grupo foi crescendo, o público aumentando até que em 2007 começamos as apresentações no estacionamento do supermercado”. 
a
Segundo o ator e assessor de comunicação do grupo, Paulo Gratão, a produção da peça começou em janeiro e foram dois meses de ensaios semanais para compor o espetáculo.
a
Com o apoio da Prefeitura da Cidade de São Paulo e da Subprefeitura de Pirituba/Jaraguá, o evento está no calendário oficial da cidade de São Paulo, é o maior da região e um dos únicos contatos que muitos moradores locais têm com a arte teatral.
a
Violência na Brasilândia
a
Ainda na abertura da encenação da paixão de Cristo, dom Milton falou sobre violência que aconteceu nos últimos dias na Região Brasilândia. “Nos últimos dias chegam ao nosso conhecimento à morte de dois jovens, que foram assassinados no dia 27, vítimas de uma chacina no Parque Belém. São episódios que só repetem constantemente entre nós, e precisamos parar diante desses fatos, pois quem está morrendo é gente inocente. São os nossos jovens que estão morrendo. A Campanha da Fraternidade deste ano nos chama á conversão, Fraternidade e Juventude. É preciso que a gente se organize para dar um basta a todo tipo de violência, sobretudo aquela que atinge o jovem e os adolescentes de nossa periferia. Vamos rezar, pedindo a Deus que cesse toda a forma de violência e que reine a paz no meio de nós”.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

Acessos