sexta-feira, 3 de julho de 2009

Padre Konrad Korner: o sacerdote do povo

As comunidades do Jardim Peri, Perus e Carumbé celebraram no domingo, 28 de junho, os 40 anos de sacerdócio do padre Konrad Korner, na comunidade Divino Pai Eterno, Vila Nova esperança. Além de padre Konrad, concelebraram a missa, o bispo emérito de Blumenau, dom Angélico Bernardino e o padre José Aécio Cordeiro.

Nascido em cinco de fevereiro de 1941, em Ampferbach, Alemanha, Konrad Korner foi ordenado padre em 28 de junho de 1969, com o lema: “Que o serviço seja para a honra de Deus e a salvação dos homens”. Cinco meses depois, chegou ao Brasil.

Durante os últimos 40 anos, o padre trabalhou em diversas paróquias do estado de São Paulo. De junho de 1970 até dezembro de 1971, ocupou o cargo de cooperador na paróquia São Bendito, em Caçapava. De 1972 a 1973 foi cooperador na paróquia Nossa senhora do Bom fim, Santo André.

Em 21 de janeiro de 1990, assume como vigário na Paróquia Nossa Sra. Aparecida, Vila Souza, na recém formada Região Episcopal Brasilândia, onde assumiu provisoriamente as funções de vigário regional no começo da década de 2000. Em 2002, tornou-se o pároco na Igreja Cristo Ressuscitado e de algumas comunidades do Jardim Peri Alto. Em 15 de novembro de 1996 é transferido para a área pastoral São José Operário, em Perus, como vigário da Paróquia Santa Rosa de Lima. Em seis de junho de 1999, torna-se o primeiro pároco da recém-inaugurada Paróquia São José Operário, onde permaneceu até 2007. Desde janeiro de 2008 é pároco na Paróquia Bom Pastor, no Jardim Carumbé.


Trabalho de fé reconhecido por leigos e religiosos

“Em todos os lugares que passou padre Konrad é lembrado como um pastor que cuida do seu rebanho. Um padre preocupado com os mais pobres, com os enfermos, com os idosos, e principalmente com a juventude”, conta Maria Camargo da Paróquia são José Operário, Perus.

“Não tem buraco, nem beco que ele não entre para chegar até uma pessoa doente, ou que precise de uma palavra amiga”, revela Maria José (Zezé) da comunidade Nossa Sra. Aparecida.

“Ele tem um cuidado especial com os padres. É um observador, escuta e procura sempre resolver os conflitos com ponderação e sensatez”, observa Padre Aécio Cordeiro.

“É um verdadeiro missionário de Jesus, no meio dos pobres, um homem da periferia. Onde há uma pessoa doente, lá ele esta. Vai edificando com o povo os grupos de ruas, as comunidades eclesiais de base. O povo o tem nos braços nestes 40 anos, louvando e agradecendo a Deus pelo dom deste padre que é o nosso querido irmão Konrad” destaca Dom Angélico Bernardino.

Um comentário:

Anônimo disse...

o Sr. Padre Konrad, é a ferramenta para a transformação daqueles q buscam justiça, igualdade, mas na prática do caminho ensinado por JESUS CRISTO, o mestre dos mestres, muitas saudades das suas palavras, ainda irei reve-lo, uma pess
oa q admira sua postura, e acredita na vitória das suas propostas... Eiana - Perus!

Ocorreu um erro neste gadget

Acessos